quarta-feira, setembro 30, 2009

Cada dia

Venha logo, traga de volta a minha certeza, não deixe, por favor, não deixe. Traga um agasalho para esquentar a minha falta de amor e ganhe em troca um ingresso para a minha fidelidade.
Não espere o horário do trânsito livre, não espere ouvir o que você não quer, não espere a vida dar merda para colocar a culpa na vida.
Eu ainda estou aqui por você, limpo, ileso, seu. Mas cada milímetro do meu corpo me implora por vida, por magia, por encantamento.
 Eu e o meu mundo. Eu e minha solidão sem preconceitos e sem lições de moral, minha melhor amiga, a solidão, nunca vai me achar estranha justamente porque é filha predileta da minha estranheza.
Tomo café com ela que, assim como eu, não come muito. A solidão precisa manter a forma para me acompanhar eternamente, e eu preciso não vomitar pelo inchaço que ela me causa. 

Eu sei que sou pesado, triste, dramático, neurótico, louco, insatisfeito, mimado, carente. Mas você se esqueceu da minha maior qualidade: eu sou só.

terça-feira, setembro 29, 2009

Confesso...

Mesmo sabendo que eu colocaria em risco essas coisas que faço e me soam tão bem.Agora serão
dias achando tudo idiota e até mesmo medíocre. O Yoga, os almoços em família, os bares,
tudo uma tortura. Ainda assim, mesmo sabendo que depois é cheia de dor que carrego minhas
horas, ainda assim eu cortei o cabelo um dia antes e comprei uma jaquetinha preta em
promoção. Ainda que sentir de verdade pareça uma outra vida, às vezes cansa viver dentro das
coisas que invento.
Com você, mesmo eu inventando tudo também, dá pra ter essa sensação de desordem, atropelamento
vida dizendo e não minha cabeça falastrona. Mesmo sendo ofensivo pra minha existência que
pessoas como você existam. Mesmo que sua tristeza e preguiça e desistência mostrem pra minha
frescura de sentidos como tudo pode ser amargo e pior: mostre que tudo sempre foi e eu é que,
vai ver, sou forte ou abençoado demais pra não sucumbir.
Mesmo que sua alegria nunca seja por mim. E que sua alegria torne, quando por mim, minha
vida intolerável. Sua existência é um absurdo e isso é a maior verdade que me vem à mente
quando penso em você ou estou ao seu lado.
Passavamos as tardes juntos...




Confesso que ele ainda é meu primeiro pensamento todo dia quando acordo...

segunda-feira, setembro 28, 2009

Impune

Algo me carrega pra perto de você, um algo infinitamente pequeno e solitário frente ao imenso e diversificado não que carrego em relação a nós. Isso, de estar por perto e poder vê-lo, sempre me gela o coração e seca a boca, o que é uma besteira pois sem dramas ou dúvidas externadas seguimos com nossas vidas e, também num acordo silencioso e quase sem importância, decidimos manter uma amizade agradável e sem fins sexuais a cada doze ou nove ou dezessete ou onze ou quarenta e três dias.
Não sei se era você, veja bem, te vejo a todos os instantes saindo e entrando de todo e qualquer lugar e nunca, nunca, é você. Às vezes são até mesmo umas pessoas bem feias e diferentes e impossíveis de te lembrar. Mas tudo lembra e assim sigo te vendo por toda parte em todos os instantes (engraçado que no dia que era você não levei susto e cheguei mesmo a pensar que você não é você, mas essa é outra história).



( as veses me sinto fraco... )

sim... me senti impune sobre hoje, mas, amanha... ah... amanha!

Se cuidem meus Lovers.

LookBook.nu

<!--BEGIN HYPE WIDGET--><script src="http://ajax.googleapis.com/ajax/libs/jquery/1.4.2/jquery.min.js" type="text/javascript"></script><script src="http://lookbook.nu/look/widget/1474853.js?include=hype&size=medium&style=button&align=center"></script><div id="hype_container_1474853"></div><!--END HYPE WIDGET-->