domingo, novembro 29, 2009

De duas uma

"Mas finjo de adulto, digo coisas falsamente sábias, faço caras sérias, responsáveis. Engano, mistifico. Disfarço esta sede de ti, meu amor que nunca veio - viria? virá? - e minto não, já não preciso.
Mesmo assim eu não esquecia dele. Em parte porque seria impossível esquecê-lo, em parte também, principalmente, porque não desejava isso."

Acordos

Algo me carrega pra perto de você, um algo infinitamente pequeno e solitário frente ao imenso e diversificado não que carrego em relação a nós. Isso, de estar por perto e poder vê-lo, sempre me gela o coração e seca a boca, o que é uma besteira pois sem dramas ou dúvidas externadas seguimos com nossas vidas e, também num acordo silencioso e quase sem importância, decidimos manter uma amizade agradável e mesmo assim, sinto, por mais infantil ou sobrenatural que pareça, eu sei o quanto nós ainda temos pela frente... juntos. Nem mesmo pelos favores que faço, mas pela maneira como faço, na hora, paro tudo e saio correndo; E ao mesmo "ponto" você sussura que me adora, e agradece com sua educação e docura tiradas do mundo aqui do lado, o qual eu mergulhava sempre que possivel (sim ainda tenho o bolo de passagens guardado naminha gaveta, na "nossa" gaveta). Percebo a confusão no ar, minha, sua, não sei.... mas o que importa, ainda continuamos com nosso acordo silencioso, assim com toda esse percepção, tambem sei que certos acordos não duram muito.

sábado, novembro 28, 2009

xmas

E lá vou eu, a cada cinco minutos, namorar os flashes que você espalhou pela minha casa. Ainda que tudo não dê nem meia foto nossa, mal tirada. Se até o Natal você ainda gostar de mim eu prometo gostar de você também.

sexta-feira, novembro 27, 2009

"Mas no meio da fuga, você aconteceu."

Caio F.

Você

...Não passa nunca, mas quase passa todos os dias. Chorar deixou de ser uma necessidade e virou apenas uma iminência. Sofrer deixou de ser algo maior do que eu e passou a ser um pontinho ali, no mesmo lugar, incomodando a cada segundo, me lembrando o tempo todo que aquele pontinho é um resto, um quase não pontinho. Você, que já foi tudo e mais um pouco, é agora um quase.

quinta-feira, novembro 26, 2009

(desculpem sei que pode ser "modinha", mas não da para negar que os livros da saga "Crespúsculo" tem muito sentimento e dialogos de arrepiar)


Jacob: Eu sempre estarei esperando dos lados, Bella. Você sempre vai me ter como segunda opção se quiser.
Bella: Até que o meu coração pare de bater.
Jacob: Até que seu coração pare de bater , Bella . Eu estarei aqui ... lutando . Não se esqueça de que tem opções .

Eclipse . pg 238

None

Ninguém nunca espera que eu saia dos meus limites. Quem me conhece de verdade?
E quem sabe dos momentos que eu estou a ponto de explodir? As saudades são grandes,
o telefone mudo. Me identifico com livros e personagens e nem tenho uma história pra contar.
E se eu contar, quem vai se importar???

terça-feira, novembro 24, 2009

Time For Miracles!

 (postagem anterior escrita)

É tarde da noite e eu não consigo dormir
A saudade de você só aumenta
Eu não posso ficar pensando no seu sorriso

Cada beijo que você não pode esquecer
Esse coração machucado não está quebrado ainda
Deus eu queria poder fazer você ver
Porque eu sei que essa chama não está morrendo
Então nada pode me impedir de tentar

Baby você sabe que
Talvez seja tempo para milagres
Porque eu não vou desistir do amor
Você sabe disso
Talvez seja tempo para milagres
Porque eu não vou desistir do amor
Não eu não vou desistir de nós

Eu só quero estar com você
Porque viver é tão difícil
Quando tudo o que eu sei está preso dentro dos seus olhos

Baby você pode sentir isso ganhando vida?
Você sabe que eu posso ouvir, ouvir nesta canção
Baby o que você está sentindo, sentindo você
Você sabe que é tempo

Não eu não vou desistir de nós
Não eu não vou desistir de...
Oh Não vou desistir de nós
Eu calaria a boca de todos que levaram minha luz e me deixaram na escuridão. Melhor: eu cegaria os olhos desses com uma luz que eles não seriam capazes nem de chegar perto.
Dos amigos que sempre tiveram medo da minha verdade, quando deveriam, na verdade, ter medo da mentira que faz o mundo parecer tão fácil de se viver. E os faz parecer tão incríveis e eu tão estranha. Olha lá ele. Eles diriam. Quem é ele? Não parece mais ele. O cabelo tomou jeito. O pé não cai mais para dentro. O bumbum arrebitou. A voz ta diferente e deixa tudo no mistério. Ele não se escancara mais. E assim eu voltaria. Sem precisar de ninguém, sem precisar de ombros, das mãos, do beijo, da aceitação e das respostas de ninguém.
Eu prometi voltar. Acordei todos os dias caminhando para essa volta. Me esfreguei no banho prometendo, esperando o dia em que eu trocaria de pele e sairia voando. Ouvi músicas e vi filmes de vitória, sonhando com o dia. Decorei falas, roupas, olhares, cheiros. Mas, infelizmente, isso nunca vai acontecer. Quanto mais eu me aproximo do que seria a minha volta, mais longe eu estou de querer voltar. Quanto mais eu me recupero do que doeu tanto, menos vontade eu tenho de causar dor em alguém. Esse desejo incontrolável de voltar é apenas a vida me dizendo para andar pra frente e não voltar nunca mais.

segunda-feira, novembro 23, 2009

Coisas

E quando já não sei mais o que sentir por você, eu respiro fundo perto da sua nuca, e começo a querer coisas que eu nem sabia que existiam.

domingo, novembro 22, 2009

Wanted

Como eu queria agora ir para a sua casa, deitar na sua cama, ouvir a sua voz, esquentar meu pé na sua batata da perna.

sábado, novembro 21, 2009

Desespero

Tô com mais vontade de música. Tô com mais vontade de ficar acordado até tarde. Só porque não sou eu que busco assunto durantes as conversas. Você tem medo de me perder. Ninguém nunca teve medo de me perder. Eu sempre corria atrás de assunto, desesperado. E sempre desistiram de mim. Eu nunca deixo mesmo claro o que eu tô sentindo. E fica parecendo que eu não sinto. Mas é incrivelmente triste quando desistem do meu mistério

sexta-feira, novembro 20, 2009

Cold


"Se sua partida é mesmo inevitável, se seu sonho é mesmo indispensável, se sua vida é mesmo impenetrável, vá logo de uma vez. Não permita que eu me apegue e faça planos, não me deixe crer no que não há verdade. Vá antes de borrar minha maquiagem, ferir minha coragem, antes que eu jogue meus instintos de sobrevivência definitivamente pela janela do prédio como se não me importassem mais sentimentos próprios. Não provoque meus medos, não confunda meu discernimento e não destrua meu equilíbrio. Apenas vá."

Antes que você se vá - Verônica H.

quinta-feira, novembro 19, 2009

Impune

Não sei se era você, veja bem, te vejo a todos os instantes saindo e entrando de todo e qualquer lugar e nunca, nunca, é você. Às vezes são até mesmo umas pessoas bem feias e diferentes e impossíveis de te lembrar. Mas tudo lembra e assim sigo te vendo por toda parte em todos os instantes!

quarta-feira, novembro 18, 2009

Time

"Eu acredito. Acredito no tempo. O tempo é nosso amigo, nosso aliado, não o inimigo que traz as rugas e a morte. O tempo é que mostra o que realmente valeu a pena, o tempo nos ensina a esperar, o tempo apaga o efêmero e acaba com a dúvida!"

Caio F.

terça-feira, novembro 17, 2009

Saudade

Eu nunca aceitei a simplicidade do sentimento. Eu sempre quis entender de onde vinha tanta loucura, tanta emoção. Eu nunca respeitei sua banalidade, nunca entendi como podia ser tão escravo de uma vida que não me dizia nada, não me aquietava em nada, não me preenchia, não me planejava, não me findava.
Nós éramos sem começo, sem meio, sem fim, sem solução, sem motivo. Ainda assim, há meses, há séculos que se arrastam deixando tudo adulto demais, morto demais, simples demais, exato e triste demais, eu sinto sua falta com se tivesse perdido meu braço direito.

domingo, novembro 15, 2009

Seja

Eu gosto de você. Eu posso sentir isso. Então, por favor, não estrague e capriche e dê valor. Porque não é sempre e quase nunca. Então, por favor, olha só, eu g.o.s.t.o de você. Tem noção do tamanho dessa plateia para cada sua pequenice? Vamos. Seja.

quinta-feira, novembro 12, 2009

Gone

De repente. De repente. Eu deitado no sofá. Faço que estou dormindo. E você faz que está dormindo no chão. Ao mesmo tempo a gente dá a mão. E dá a outra. E daria uma terceira se ela existisse. E você fala com a voz mais baixa do mundo que não queria ter de ir embora. E eu te peço, com a voz mais baixa do mundo, pra você ficar mais uma semana. Daí fingimos que é sono. E dá vontade de rir porque nem era a hora e nem era pra isso. E diz que tem medo, do longe de coisas como essa nossa. E eu penso, que no fundo, nem tão fundo, tenho também, demais.

domingo, novembro 08, 2009

Pessoal

Só para constar que os textos postados aqui nem sempre tem a ver comigo OK?!

x.o x.o

?

...por que raios toda vez que eu to me achando muuuuuuuuito foda, muuuuuuuito feliz e muuuito gostando de algo, alguma merda vem e me lembra que eu não sou porra nenhuma? Heim, Deus? Deeeeeee-uuus, to falando com vocêêêêêêê!

sábado, novembro 07, 2009

Sleep

Quem iria me levar para longe se você não me queria mais por perto? Não teve como. Foi a primeira vez na vida que não consegui me enrolar e acabei deixando a dor vencer. Pela primeira vez a realidade falou mais alto que a fantasia.

sexta-feira, novembro 06, 2009

Don't

Você olha pra mim como sempre faz
Você não tem idéia
Você sorri pra mim, você me abraça e me beija
Mas você não sabe que eu realmente quero você
Você brinca comigo
Você me paquera
Você me conta todos os seus segredos
Eu sou sempre o único de quem você "foge"
Mas para você, eu sou apenas... eu.


Eu dei o meu melhor para afastar esses pensamentos
De você e eu, isso é tão difícil
Quando você vem até mim, eu caio de joelhos
Eu aprendi a odiar o amor
Você me beijou e disse
Você nunca faria isso sem mim
Está ficando mais difícil a cada dia
Com você aqui
Por favor não diga isso pra mim
Não diga “eu amo você”
Não diga que precisa de mim
Não diga “eu confio em você”
Não diga que você me quer
Não diga que sente a minha falta
Não me machuque
Não diga que me ama
A não ser que você tenha certeza.
Amenos que você acredite.

quinta-feira, novembro 05, 2009

Teu

Teu cheiro, teu jeito, teu medo! Te escuto, aprendo. Discuto e retorno aos seus olhos me perdendo novamente em vagos sentimentos que nem sei bem quais são. Desafiando a razão, uso e abuso do coração, e no fim... vou saber se é para ser!

quarta-feira, novembro 04, 2009

All I Want

Alto, alto, alto. Subir, subir, subir. Ele disse uma frase certa, eu subo. Ele me olha do jeito certo, eu subo. Ele faz tudo errado e do jeito dele, eu subo também. Já não vejo mais o que ele diz e nem como ele faz, imagino, ele, assim, passível da minha imaginação. E eu subo, subo, subo. Não me deixe cair. Continue aí, não se mexa, repita aquela frase, com sua voz, perto do meu ouvido. Continue aparecendo nos mesmos horários e apenas some horas, jamais as tire de mim. Continue gostando como no primeiro minuto e goste mais e mais, jamais me tire amor. Mais, quero cheirar mais, aspirar mais. Não me deixe cair. Continue aí, não se mexa. Mais, mais, eu quero mais. Alto, alto, alto, só sei viver aqui. O resto dos dias e dos meses e de tudo, é espera. Espera para subir. Eu só sei viver aqui. Uma frase que leio e então eu subo. Um filme que vejo e então subo. Uma música. Um ódio também. Uma possibilidade de ser bicho e sentir as coisas assim desenfreadas e naturais e descabidas e violentas. E então eu subo.


*me desculpem por sumir, mas estava sem net*

LookBook.nu

<!--BEGIN HYPE WIDGET--><script src="http://ajax.googleapis.com/ajax/libs/jquery/1.4.2/jquery.min.js" type="text/javascript"></script><script src="http://lookbook.nu/look/widget/1474853.js?include=hype&size=medium&style=button&align=center"></script><div id="hype_container_1474853"></div><!--END HYPE WIDGET-->