domingo, fevereiro 28, 2010

Friends

Eu disse pra mim mesmo um tempo atrás. Que o dia que você me negasse seria o fim, o meu fim. Afinal qual seria a lógica de querer algo mais se a minha base de esperanças, se meu único '4ever and always' é você (e por mais massoquista que isso pareça ainda és). Querendo ou não (e sei que não), senti tanto... que não sinto mais mais, falam que isso acontece quando se perde algo realmente significativo do seu corpo (braço, perna). Que a dor é tão intensa e insuportavel de começo, que passado um tempo não se sente absolutamente mais nada, a não ser o VAZIU daquilo que ficou ali por um longo tempo da sua vida. Outros descrevem que continuam sentindo, ali no mesmo lugar, como se nunca tivesse 'partido'. E esse é o medo, meu medo... pois ainda sinto.
O vaziu se tornava intenso, como se literalmente tivessem arrancado algo aqui de dentro sem anestezia. Noites acordando aos berros, lapsos de lembraças, pensamentos vagos... uma enorme confução com uma unica explicação. Desculpa agir assim, fragil. Mas você era o unico capas de fazer isso. Não posso mentir dissendo que isso vai passar, pois não vai. Mas afinal... sou apenas um amigo.

Tanto

Toda aquela coisa complicada e sublime do amor na minha cabeça, e ele vem e me dá um apertão simples e grosseiro. Todos os "porquês" mal respondidos, todas as mágoas ainda latentes, e ele vem e amassa todos os peitos, alisa a barriga toda e espreme toda a cintura.
Tanta saudade, tanta tristeza, tanta falta e ele vem e fala baixinho, no meu ouvido, o tanto que precisa, o tanto que quer e o tanto que vai.
Eu acabei de sair de uma desilusão amorosa daquelas de ficar de pijama sujo, se achando feia, preguiçosa e burra. De alugar Woody Allen pra sentir que alguém é parceiro das minhas neuroses. De quase me afogar em filmes românticos. De alugar filme americano burro para conseguir dormir pesado.
De achar que um dia de Sol é uma afronta. De tirar de ouvido as notas tristes de uma música e depois cantarolar em sinfonias de "ais" doídos acompanhados de choros acústicos. De achar que uma janela, separada do chão por uma certa altura, tem seu sentido...
Mas, por agora, nada faz sentido. E afinal nem quero que faça!

segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Hard

Eu apenas não consigo entender
Me diga porque você é tão difícil de se esquecer
Não me lembre, ainda não esqueci
Me diga porque eu não consigo encarar a verdade
Eu ainda estou a fim de você

Eu não esqueci você

Memórias que supostamente deveriam sumir
O que há de errado com o meu coração?
Me livre disso, deixe ele ir
Não achei que seria tão difícil
Tenho que ser forte e ir
Mas eu vejo você
Às vezes eu tento esconder
O que eu sinto por dentro

??????

Tenho vontade de encher parágrafos e mais parágrafos com pontos de interrogação. É tudo o que eu penso em escrever. Tenho mil perguntas para fazer e parece que quanto mais respostas, mais dúvidas surgem. Quanto mais me conheço, menos sei o que fazer de mim. Quero explodir, mas me contenho, quero me impor, mas me escondo, quero gostar, mas racionalizo. Onde vou chegar se não me soltar? Tenho medo de ficar presa nessas linhas. Tenho medo do que eu escrevo se tornar realidade. E se eu ficar muito Verônica? E se eu tiver que ser alguma coisa pra sempre, porque o que está no papel não se apaga mais, e estou escrevendo quase certezas sobre mim o tempo todo?
"Eu não posso acreditar como você me olhouCom os seus olhos brilhantes de James DeanEm seu jeans apertado com seus longos cabelosE o seu cigarro manchado de mentiras."


ok Gaga diz tudo tb hehe

domingo, fevereiro 21, 2010

Tenho pensado em você e isso precisa de um fim, ou de um começo pra te ter mesmo logo pra mim denovo...

sábado, fevereiro 20, 2010

Speechless

Eu nunca vou falar novamente
Oh garoto você me deixou sem palavras
Você me deixou sem palavras, tão sem palavras

Eu nunca vou amar novamente
Oh garoto você me deixou sem palavras
Você me deixou sem palavras, tão sem palavras

sexta-feira, fevereiro 19, 2010

Por indicação da Prih! que eu amei e tem TUDO ver com tudo.

"...Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário. Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas. Se achar que precisa voltar, volte! Se perceber que precisa seguir, siga! Se estiver tudo errado, comece novamente. Se estiver tudo certo, continue.Se sentir saudades, mate-a. Se perder um amor, não se perca! Se o achar, segure-o!"

Fernando Pessoa

quinta-feira, fevereiro 18, 2010


eu não sei se me perdi nos teus caminhos, no dia em que você me perdeu. me diga como tudo isso aconteceu... aonde foi que a gente esqueceu?

Broken

Estou extremamente arrasado
E não sei o que fazer
Você não vê que estou sufocando?
E eu nem posso me mexer
Quando não há nada mais para dizer
O que se pode fazer?
Estou extremamente arrasado
E não há nada que eu possa fazer

Quase desistindo de tentar
Quase caindo
E agora minha mente está gritando
Tenho que continuar lutando
Mas de novo
Isso não acaba

Parece que estou me afogando
Estou gritando por ar
Mais alto eu estou chorando

tempo

Não abrace sem fim porque é preciso sentir o vento com o peito sozinho. Terrível mas tem banho quente pra distrair. Não espanque, não soque, não chore sangue, não arranque a língua, não grite, não acabe. Siga. Sorria. Mais uma prova. Mais uma festa. Mais um garoto. Sempre um pavor escondido mas nem era nada disso. Sempre uma tristeza abafada mas nem era nada disso. Sempre uma alegria exagerada que ninguém acolhe e o silêncio depois, fazendo curativos na pureza criando cascas. Um dia você será. O quê? Normal. Um dia você será. Normal. Um dia.

terça-feira, fevereiro 16, 2010

You

Eu quase consegui abraçar alguém semana passada. Por um milésimo de segundo eu fechei os olhos e senti meu peito esvaziado de você. Foi realmente quase. Acho que estou andando pra frente. Ontem ri tanto no jantar, tanto que quase fui feliz de novo. Ouvi uma história muito engraçada sobre uma diretora de criação maluca que fez os funcionários irem trabalhar de pijama. Mas aí lembrei, no meio da minha gargalhada, como eu queria contar essa história para você. E fiquei triste de novo

terça-feira, fevereiro 09, 2010

Eu não espero que você seja o-grande-amor-da-minha-vida, parei de acreditar nisso na quinta
série quando a moça que trabalhava na biblioteca do meu colégio me disse que estava se separando
do marido dela. A moça da biblioteca chorou. Não quero que você me faça chorar. Não quero que
você seja um motivo ruim na minha vida
. Você é motivo de sorrisos. Não quero
te odiar
. Não quero falar mal de você pros outros. Pras minhas amigas. Quero falar mal de você
como quem ama. Sabe, eu quero dizer isso. Não quero ter motivos pra ir embora, pra te deixar falando
sozinho, pra bater o telefone na sua cara. E eu não tenho medo que isso aconteça (eu nunca tenho),
eu fiz isso com todos os outros. Que eu não te visse com outro. Que eu não tivesse raiva. Posso pôr um post-it na sua carteira? Mesmo que a gente não fique juntos um dia. Nunca destrua o meu carinho por você. Nunca esfrie o calorzinho que aparece dentro de mim quando você liga, sorri ou aparece na minha frente. Mesmo que você apareça na porta de outros depois de me ver. Mesmo que me 'deixe' um dia pra sempre. Mas me deixe te amando. É só o que eu peço.
E eu me pergunto se viver não será essa espécie de ciranda de sentimentos que se sucedem e se sucedem e me deixam sempre com sede no fim.
E eu quase acredito em você. Não precisa gostar de mim se não quiser.
Mas não me faça acreditar que é amor, caso seja apenas derivado.
Não me diga nada (ou me diga tudo).
Não me olhe assim, você diz tanta coisa com um olhar. E olhar mente, eu sei! E eu sei porque aprendi.
Eu não me contento com pouco ( não mais ).
Eu tenho MUITO dentro de mim e não estou a fim de dar sem receber nada em troca.


(roubei da Prih)

segunda-feira, fevereiro 08, 2010

Sabe o que é foda?

Foda é ouvir uma música e lembrar dele, foda é amar e não ser amado, é ter que esperar sabendo que ele não virá. Foda é chorar por ele, é ficar no meio da multidão e me sentir sozinho porque ele não está lá. Foda é ter o máximo de esperanças quando não há a menor possibilidade!

domingo, fevereiro 07, 2010

Talvez o silêncio nunca me perdoe, por te dito tudo aquilo
Sou vitima de mim mesmo
De minhas próprias frases
De minha própria consciência

Tenho procurado entender a minha vida
Mais as conclusões que aqui cheguei
Não são nada conclusivas
Esperei o tempo necessário
Para compreender
Na verdade não posso ter você

Os dias irão surgir
O sol irá brilhar
Aqui....

E hoje é o primeiro dia
Do resto dos nossos dias
E eu ainda espero por você
Entre e feche a porta
Tente me entender
Acalme-se pois você vai ver
Eu posso te olhar
Também posso te tocar
Mas não com o coração
Parece que você desistiu, você me deu o suficiente
Mas eu quero mais, eu não quero parar
Porque eu sei que você estará por perto, certo?

Não, eu não acredito em você
Quando você diz que não vem mais
Eu não quero lembrar de você
Você disse que não iriamos nos separar
Não, eu não acredito em você
Quando você disse que não precisa de mim mais
Então, não finja
Não me amar mais

Então não me deixe esperando e vendo eu cair
Porque eu realmente quero você
"Seja como for, continuo gostando muito de você - da mesma forma -, você está quase sempre perto de mim, quase sempre presente em memórias, lembranças, estórias que conto às vezes, saudade..."

quinta-feira, fevereiro 04, 2010

too much

É engraçado quando você pensa que está tudo bem
Eu acho que estava bem até o ponto
Até o ponto que você não me ligou...
Quando você disse que iria
Eu finalmente entendi que vocês são todos iguais
Sempre vêm com o mesmo tipo de história

Toda vez que tento fazer você sorrir
Você sempre sente pena de você mesmo
Toda vez que tento fazer você rir,
Você não pode
Você é tão difícil
Você acha que você é desamável
Eu estou pedindo muito?

terça-feira, fevereiro 02, 2010

LookBook.nu

<!--BEGIN HYPE WIDGET--><script src="http://ajax.googleapis.com/ajax/libs/jquery/1.4.2/jquery.min.js" type="text/javascript"></script><script src="http://lookbook.nu/look/widget/1474853.js?include=hype&size=medium&style=button&align=center"></script><div id="hype_container_1474853"></div><!--END HYPE WIDGET-->