sexta-feira, abril 30, 2010

Really?

"Eu sou sim a pessoa que some, que surta, que vai embora, que aparece do nada, que fica porque quer, que odeia a falta de oxigênio das obrigações, que encurta uma conversa besta, que estende um bom drama, que diz o que ninguém espera e salva uma noite, que estraga uma semana só pelo prazer de ser mau e tirar as correntes da cobrança do meu peito. Que acha todo mundo meio feio, meio bobo, meio burro, meio perdido, meio sem alma, meio de plástico, meia bomba. E espera impaciente ser salvo por uma metade meio interessante que me tire finalmente essa sensação de perna manca quando ando sozinho por aí, maldizendo a tudo e a todos. Eu só queria ser legal, ser bom, ser leve. Mas dá realmente pra ser assim?"

T.B

quinta-feira, abril 29, 2010

segunda-feira, abril 26, 2010

Previsões E Novos Passos

Se peco na necessidade de agradar sem saber a quem, é porque para mim um paraíso assim não faria tão bem.
Quantas vezes preferi os dias, e as tardes, esquecendo o sono... por confiar sempre mais em meus olhos do que em meus sonhos. E se por medo, julguei errado as vezes que quis continuar, é porque não havia em mim nada mais que eu pudesse lhe entregar.
Quando o inferno de maio chegar, deixe que no próprio maio ele se consuma.
E lembre-se de tudo que deixei de lhe dizer hoje, antes que o próprio hoje suma. E assim, entre confissões e velhos planos, durma.

Durma.

domingo, abril 25, 2010

E quando nada mais restar, eu quero que você volte.
E quando você voltar, eu quero que lembre.
E quando você lembrar, eu quero que sinta.
E quando você sentir, eu quero estar lá.
Quando eu estiver lá, quero que você saiba.
E quando você souber, eu quero que acredite.
E quando você acreditar, eu quero que sorria.
E quando você sorrir, eu quero que me chame.
E quando você chamar, eu quero estar pronto.
E quando eu estiver pronto, quero que você me veja.
E quando você me vir, quero ter as respostas.
E quando eu tiver as respostas, quero que você confie.
E quando você confiar, quero que aceite.
E quando você aceitar, quero que fique.
E quando você ficar... se você ficasse...


Não vá.

Here... there

"Não te preocupa. O que acontece é sempre natural — se a gente tiver que se encontrar, aqui ou na China, a gente se encontra."
: )
“Às vezes, quando ainda valia a pena, eu ficava horas pensando que podia voltar tudo a ser como antes.”
Caio.

quinta-feira, abril 22, 2010

Se bastasse sentir

Estou perdendo a escrita. Vejo, aos poucos, as palavras me escapando do formato. Perco os argumentos, os artifícios, as ideias. Restam alguns conjuntos repetitivos de obrigações, quando o teclado me chama os dedos e, automático, escreve algo por mim.
Falo da vida como se fosse um verbo no passado, alguma coisa que costumava ser e hoje só me lembro. Falta tempo, falta apego, faltam laços e sobra essa mania de descrever o sentimento dos outros que não sabem dizer. Sobrevivo das lembranças, tão alheias e mais coloridas do que eram realmente, quando chamadas de presente. O que houve com o tempo de ser fútil? Cadê a leveza da sobra de tempo pra dormir depois do almoço? Tenho ficado velho e irritável, falta a paciência que só conviver com gente.
Tenho fugido de papel e caneta. Escrever torna tudo real. Fico fugindo dos fatos, do futuro, dessas afirmações que são lógicas, mas injustas. A morte é muito injusta. As pessoas saindo de nossas vidas sem possibilidade de lutar contra, é injusto.
Eu não escrevo há um tempo e esse não é um bloqueio comum de criatividade. Tem dores que não devem ser verbalizadas. Tem dias que não devem ser escritos.

days

Ninguém nunca espera que eu saia dos meus limites. Quem me conhece de verdade?
E quem sabe dos momentos que eu estou a ponto de explodir? As saudades são grandes,
o telefone mudo. Me identifico com livros e personagens e nem tenho uma história pra contar.
E se eu contar, quem vai se importar?

segunda-feira, abril 19, 2010

E foi nesse dia que eu prometi que eu nunca cantaria sobre amor, ja que ele não existia.(...) E eu sempre vivi assim, mantendo uma distância confortável.

sábado, abril 17, 2010

Forever and ever after

Amigo, irmão, parceiro, alma gemea. Vais estar sempre aqui dentro Lisandro... nas lembranças, momentos unicos que SÓ com você eu tinha. Te amo, e fica bem ai, aqui a gente tenta superar sua partida. s2

Save You.

Tome fôlego
Eu vou me recompor
Só mais um passo até eu alcançar a porta
Você nunca saberá como
Me machuca por dentro te ver
Eu queria poder te dizer algo
Para levar tudo isso embora


Às vezes eu gostaria de poder te salvar
Há tantas coisas que eu quero que você saiba
Eu não vou desistir até estar acabado
Se isso te levar para sempre,
Eu quero que você saiba


Não há mais nada o que levar
E não importa o que eu faço
Se apenas eu pudesse encontrar a resposta
Para me ajudar a entender

Se você cair, tropeçar
Eu vou te levantar do chão
Se você perder a fé em você,
Eu vou te dar forças pra continuar
Diga-me que você não vai desistir
Porque eu estarei esperando aqui se você cair
Você sabe que eu vou te apoiar


Se apenas eu pudesse encontrar a resposta,
Para levar tudo isso embora


Às vezes eu gostaria de poder te salvar
Há tantas coisas que eu quero que você saiba
Eu não vou desistir até estar acabado
Se isso te levar para sempre,
Eu quero que você saiba


Oh, oh
Eu gostaria de poder te salvar!

quinta-feira, abril 15, 2010

"Aos poucos a gente vai mudando o foco, e o lugar nem te acrescenta mais. Você começa a precisar de outros lugares, de outras pessoas e de bebidas mais fortes. Nem pensa. Vai indo junto com as coisas."

Caio.F

Why?

Porque faz isso? Qual é a necessidade? Estava aqui muito bem vendo filme, sem algum pensamento, sentimento se quer. E lá vem você, depois de todo esse tempo de abstinência, terapia e remédios; Você ainda consegue fazer com que a alma sai e volte pro corpo num sentido único e forte. Qual é a necessidade...? Continuo a me perguntar. Já tinha excluído o "Você" dos textos a um bom tempo, por mais que no fundo saiba a verdade. Mas pelo menos para algo eu servi... certo?!

quarta-feira, abril 14, 2010

"Acho que meu mal sou eu mesmo, esses círculos concêntricos envolvendo o centro do que devo ser. Mas só poderei me aproximar dos outros depois de começar a desvendar a mim mesmo. Antes de estender os braços, preciso saber o que há dentro desses braços, porque não quero dar somente o vazio. Também não quero me buscar nos outros, me amoldar ao que eles pensam, e no fim não saber distinguir o pensar deles do meu."

Caio.F

segunda-feira, abril 12, 2010

500 days of Summer

Ando levando em consideração muitas das coisas que assisti, e reassisti, no filme "500 dias com ela", eu sei, parece meio clichê se apoiar em um filme, mas tenho que admitir que o roteiro é impecável. E levo em consideração, por que me identifico tanto com Summer, e tanto com Tom, cada um em suas situações quase que opostas. Amo a independência de sentimentos de Summer e a necessidade de 'rótulos' que Tom tem; a simplicidade com que Summer encara as situações da vida e a incerteza complexa de Tom. Mas o que mais me prende, é acima de tudo, como os dois estavam errados no final independentemente de suas situações. A idéia fixa de que Tom nunca mais iria se apaixonar ou encontrar alguém como Summer de novo, e o pensamento que Summer tinha sobre o amor não existir, de ser apenas uma fantasia... pelo menos eles estavam errados no final, certo?! Sabe... também espero estar errado no final. : )

domingo, abril 11, 2010

Done

Cansei da minha rinite nervosa. E eu nem quero. Não quero mais tremer por causa do remédio pra evitar que eu trema. Não quero mais esse monte de caroço nervoso na nuca me avisando que não dou conta do que penso. Meu corpo é menor do que minha imaginação. Não quero mais ter um peso que não me serve pra nada. Só pra destruir ossos e histórias. Eu quero usar o tempo pra 'celebrar' tudo o que eu não entendo. Ao invés de fritar até ganhar alguma coisa. Não quero mais tentar ser vomitado pelo monstro o tempo todo. Prefiro o quentinho de ser engolido. Sou minúsculo mesmo...

sexta-feira, abril 09, 2010

Over the head

Me sinto o maior idiota do mundo em ter certos pensamentos incertos, me sinto idiota pelo simples fato de olhar para trás, o que jurei para mim mesmo não fazer e o qual não irei.
Mas como eu precisava de algo hoje, de alguém. Como eu necessito simplesmente abraçar e chorar um pouco mais, coisa que jurei jamais fazer também. Mas, ei, não sou de ferro, não tenho habilidades mágicas de recitar um encanto e fazer tudo ficar 'bem' de novo. Só precisava de alguém hoje, apenas hoje (apenas?). E aqui estou eu com meu Cappuccino na mão, Pink e Justin Nozuka aos ouvidos e quem sabe um filme. Afinal, amanhã é sábado... né?

quinta-feira, abril 08, 2010

“Então, eis a minha única curiosidade: você às vezes pensa nisso como eu penso? Com um suave aperto no coração?”

Fernanda Young

quarta-feira, abril 07, 2010

Porto

Adoro as aulas na Faurb, porque fico uns 20 minutos no ônibus pensando e fantasiando tudo e analisando passos pelo caminho da parte da cidade que mais me encanta. E pela primeira vez em meses fiquei pensando em ontem a noite, como foi (e sempre foi) agradável as nossas conversas, conseguindo fazer esquecer-me do resto que tanto luto pra fazer. Às vezes até sorrio sozinho. E me dei por conta disto pelo fato dos textos ‘bobos’. O quanto podemos ser tão iguais e diferentes ao mesmo tempo, gritando pelas mesmas ‘necessidades’.
Sinto-me realmente flutuando com esse frio de outono pela manhã, me inspiro com uma xícara quente de Cappuccino na mão por essa época, como tudo muda, tende a mudar...e vai mudar. E me policio tentando não me tornar um daqueles pseudo-s velhos Cult sem me importar com o resto... mas afinal... o que é o resto?

terça-feira, abril 06, 2010

( :

"Ah, se eu pudesse escrever com os olhos, com as mãos, com os cabelos - com todos esses arrepios estranhos que um entardecer de outono, como o de hoje, provoca na gente." C.F.A

segunda-feira, abril 05, 2010

Olhos

A cidade anda mais francesa que de costume, mais viva, prédios tomam novos contextos e pessoas com suas aureolas deslizam vagamente com seus rumos certos. O que anda acontecendo comigo? Se aqui dentro era supostamente para estar mais escuro e frio que o ponto mais profundo do oceano pacifico...?
Algo anda errado, e ao mesmo tempo tão, mas tão certo que chego a sentir certa utopia inerte, vista por esses olhos que eram para estar marejados por uma das lagrimas mais tristes que já escorreram aqui. A ‘suposta’ falta (no sentido de lacuna) de alguém ao lado, me fez perceber outras maneiras e belezas, a vida anda tão um falso perfeito, só pode ser o Outono ou deve ser a Flurexetina, deve ser a independência.
Tenho vontade de sentar na praça e escrever livros, quero ficar horas na frente da escrivaninha fazendo projetos, necessito tirar fotos dessas belezas que a falsa utopia anda me proporcionando. Anda tudo tão calmo e agitado, tão 8 e 80 ao mesmo tempo.

domingo, abril 04, 2010

Depois

Se dói tanto amar, porque continuamos. Se dá tanta solidão pagar contas e impostos, porque continuamos. Se as relações são feitas também de tanta maldade, por quê? Se arranhamos e beliscamos tanto só pra tocar alguém. Se o corpo dói só porque não aceitamos pedir carinho. Mas é preciso se entregar em casa. Depois se pensa a respeito ou, com muita sorte, o cansaço vence querer entender tudo.

sábado, abril 03, 2010

life

"Eu me sinto às vezes tão frágil, queria me debruçar em alguém, em alguma coisa. Alguma segurança. Invento estorinhas para mim mesmo, o tempo todo, me conformo, me dou força. Mas a sensação de estar sozinho não me larga."

quinta-feira, abril 01, 2010

Resto

Eu estou tão cansado de assustar as pessoas. E de ser o máximo por tão pouco tempo. E de entregar tanta alma de bandeja pra tanta gente que não quer ou não sabe querer. Mas hoje eu não odeio nenhuma dessas pessoas. E hoje eu não me odeio. Hoje eu só fecho os olhos e lembro de você me pedindo sem graça para eu não deixar ninguém ocupar o seu lugar. Tudo o que eu mais queria, por trás de todos esses meus textos tão modernos, sarcásticos e malandros, era de alguém que me pedisse para guardar o lugar. Tá guardado. O seu e o de todo o resto.

LookBook.nu

<!--BEGIN HYPE WIDGET--><script src="http://ajax.googleapis.com/ajax/libs/jquery/1.4.2/jquery.min.js" type="text/javascript"></script><script src="http://lookbook.nu/look/widget/1474853.js?include=hype&size=medium&style=button&align=center"></script><div id="hype_container_1474853"></div><!--END HYPE WIDGET-->